Área de Concentração

O Turismo em Cidades Patrimônio e Desenvolvimento Regional

A ampliação do conceito de patrimônio e os novos usos do passado possibilitou um movimento contínuo de políticas de memória e patrimônio, trazendo novos desafios epistemológicos e novos objetos de investigação, como os usos dos bens culturais, patrimonializados ou não, pelo turismo. Tendo como propósito produzir conhecimento sobre as complexas relações que as sociedades de diferentes tempos e espaços estabelecem com o patrimônio, este programa caminha em sintonia com movimentos bastante significativos no âmbito nacional e internacional, da interface do turismo, da memória e do patrimônio, com a inserção dos estudos nessa temática em várias áreas do conhecimento. A abordagem do grupo parte do pressuposto que o turismo é mais do que uma indústria de serviços, compreendendo um fenômeno social e cultural.  Assim, a área objetiva desenvolver estudos sobre o patrimônio brasileiro e sua interface com a hospitalidade e o turismo. Contempla também o planejamento turístico, a gestão pública e privada do turismo e sua perspectiva sustentável em relação ao patrimônio cultural e natural, abrangendo o levantamento, a análise e a prática das diferentes formas de gestão do turismo e do patrimônio, numa perspectiva interdisciplinar. A apreensão do processo histórico de significação e identidades possibilita também pesquisas sobre o sentido psicossocial nas condições laborativas das áreas do turismo e do patrimônio, por meio de estudos compreendendo a regionalização, o desenvolvimento de novas tecnologias e a inclusão social. Também possibilita contribuir nas iniciativas regionais e locais que visem a melhoria da gestão hoteleira, mercadológica, cultural, de resgate da autoestima de grupos culturais, estudos históricos e de proteção ao patrimônio. Dessa forma, os estudos que serão desenvolvidos no Programa de Pós-Graduação em Turismo e Patrimônio, visam contribuir para a preservação e salvaguarda das cidades mineiras no entorno da Universidade Federal de Ouro Preto, além de outras cidades do Brasil consideradas patrimônio, quer seja no âmbito municipal, estadual, nacional ou mundial, contribuindo assim para o desenvolvimento regional com o uso equilibrado da atividade turística e seus possíveis resultados sociais, econômicos, culturais e ambientais.